Pesquisar este blog

26/12/2009

O palestrante e as datas e horarios

A data e horário de uma palestra ou treinamento pode ter grande influência no resultado, tanto para o palestrante, como para o cliente e seu público. Por isso é bom dar uma olhada no calendário e no horário para detectar perigos em potencial.


Palestrantes que participam de eventos públicos em datas que coincidem com algum evento concorrente na cidade podem ficar frustrados. E o promotor do evento pode perder seu investimento e sair no vermelho. Já vi isso acontecer algumas vezes, como em uma palestra para médicos em uma cidade onde estava ocorrendo um importante simpósio de medicina no mesmo dia e horário. Vi ocorrer também em uma palestra à noite para estudantes universitários, numa cidade de cursos predominantemente noturnos e bem na semana de provas.

Também já aconteceu de um cliente marcar um treinamento para seus gerentes comerciais de todo o país justamente em um domingo que era dia dos pais. Nem eu, e nem a empresa, nos demos conta da data, a não ser quando já não havia mais tempo hábil para cancelar o treinamento e remarcar todas as passagens. Nem preciso dizer que o foco dos presentes não estava na mensagem do palestrante. A cada intervalo para o café eles corriam para seus celulares, provavelmente para escutar reclamações da esposa e dos filhos pela ausência pai justo no Dia dos Pais. Se isso acontecer no Dia das Mães, então, é melhor os maridos prolongarem sua estadia no hotel até os ânimos se aplacarem.

Há também períodos que são péssimos para palestrante, público e cliente, dependendo do tipo de evento. Uma palestra motivacional e descontraída, ou um número de mágicas e humor, pode muito bem dar certo em dezembro, logo antes das festas e das férias, mas o mesmo não acontece com outros tipos de evento. Dezembro é mês de fim de coisas, não de começo. Ninguém quer pensar em melhorar suas habilidades profissionais quando sua mente está ocupada com presentes, bebidas, peru e farofa.

A coisa, porém, muda em janeiro, quando o pensamento das pessoas está voltado para um novo começo. É a melhor hora para o palestrante falar de mudanças, produtividade, inovação etc. Existe disposição para isso nos participantes, mas mesmo assim a coisa vai funcionar melhor em eventos in company do que em eventos abertos ao público. Isto porque muitos participantes de eventos públicos são estudantes, e janeiro é mês de férias e fevereiro é carnaval. Em quê você acha que os estudantes estão pensando?

Muito cuidado também com palestras em eventos públicos aos sábados ou domingo à noite, pois existe a concorrência da pizzaria, da balada, da visita à sogra etc. Você já reparou que os canais de TV deixam os melhores filmes para a segunda-feira? É que na segunda à noite todo mundo fica em casa. O palestrante deve observar também os costumes e comportamentos de seu público antes de entrar em uma errada na hora de marcar um evento.

2 comentários:

Marcio disse...

Ótima colocação de um tema que passa despercebido por muitas pessoas.
O primeiro encontro do www.joomladaybrasil.org em 2007 foi realizado 1 dia antes do Dia dos Pais :-(, e percebemos somente depois.
Em São Paulo, percebi que quando tem feriado na segunda, o sábado pela manhã é interessante para cursos/palestras, pois quem fica na cidade tem mais disponibilidade.

Abraços,
Marcio Okabe

alinemazz disse...

Pretendo fazer uma palestra sobre as perspectivas para 2010. A semana escolhida foi a de 08 a 12 de fevereiro. A palestra é destinada a empresários de diversas áreas. O período é o da manhã. Qual o melhor dia da semana para que empresário consiga dispor de uma manhã e comparecer ao evento?

Postagens populares