Pesquisar este blog

10/05/2012

Falar em publico - segredos de oratoria que funcionam

Há quatro anos um jovem brasileiro que mora e trabalha no exterior me escreveu pedindo ajuda para suas dificuldades de oratória. Seu trabalho incluía falar em público e ministrar cursos, treinamentos e palestras. Apesar de não ter problemas com a timidez, ele tinha alguma dificuldade em controlar o medo de falar em público, resguardar a voz em treinamentos prolongados e conquistar a plateia em qualquer ocasião. Enviei algumas dicas e links de oratória que poderiam ajudá-lo e nem me lembrava mais dele, quando recebi um email que dizia:

"Talvez você não se lembre de mim, mas há quase 4 anos eu lhe escrevi pedindo uns conselhos sobre palestras, você me deu, eu coloquei em pratica. Deus me deu  graça  e eis o resultado: Dei uma palestra em Harvard University, 100% em inglês, e no final, além de ser sido aplaudido por todos de forma diferente dos demais, recebi da coordenadora do evento a premiação de melhor palestra do dia! Louvo a Deus por isso, e te agradeço pelos conselhos.Hoje estou dando palestras quase todos os dias nos Estados Unidos, em português, inglês e espanhol, e falo isso não para me engrandecer, mas sim para lhe agradecer por suas preciosas dicas, e lhe incentivar a continuar ajudando pessoas, assim como fez comigo. Muito obrigado pelas suas dicas, e continue sendo de grande ajuda. - Rony Peterson Jabour"




As dicas de oratória e expressão verbal que dei a ele são uma pequena parte daquilo que costumo ministrar em meus treinamentos e palestras envolvendo a arte de falar em público. O que realmente fez a diferença foi que ele as aplicou da maneira correta. Encontrei o email que enviei a ele na época e transcrevo abaixo, e que ele aproveitou tão bem:

Assista o filme "8 Mile" e veja como o ator (um rapper) perde o medo de se apresentar em público depois de decidir se abrir e deixar muito claro todas as suas fraquezas e defeitos. Nosso medo do público é um sentimento de autoproteção, que acaba quando decidimos nos abrir e mostrar para a plateia que somos sim inseguros, como todo mundo!

Você deve mostrar para as pessoas que não é grande coisa, fazendo pouco de si mesmo, brincando consigo. Mas interiormente você deve se preparar para entrar no ringue com garra e determinação; você deve "entrar batendo".

Mas determinação não é sinônimo de orgulho e vanglória. Você irá errar se entrar para uma apresentação em público com pouca determinação, se arrastando de desânimo, e depois ficar lá contando farol sobre seus cursos, sua sabedoria, etc. Isso sim é errado! Você deve se "energizar" antes, no sentido de alguém que vai entrar em uma competição, mas nunca começar de salto alto, falando maravilhas sobre você e se achando o máximo. São duas coisas diferentes, a disposição interna sua e o que você deve aparentar para o público no sentido de seu status.

Quanto à preocupação de algumas pessoas da plateia, que vão a palestras apenas para receberem o certificado, o melhor é inserir de leve alguma historinha engraçada de pessoas que estão mais preocupadas com certificados do que com o aprendizado. É a diferença entre conhecimento e atitude, que é colocar em prática o que se aprende. Uma frase que li em algum lugar pode ajudar a passar esta mensagem: "Não me interessa a escola onde você estudou; o que me interessa é o que você sabe fazer com o que aprendeu".

Para sua dificuldade de preservar a voz em cursos de várias horas, isso exige treinamento e microfone. Se forçar a voz vai acabar ficando sem ela. Acho que o melhor no seu caso é consultar um profissional, um fonoaudiólogo, ou procurar por dicas em sites de fonoaudiologia.

Além das dicas enviei a ele alguns links de textos e vídeos onde ensino técnicas de apresentação e oratória. Aqui vão eles e mais alguns:

Um comentário:

Pr. Welfany Nolasco Rodrigues disse...

Parabéns pelas reflexões e dicas. São muito úteis.
http://www.esbocosermao.com/

Postagens populares