Pesquisar este blog

23/08/2009

O palestrante e seus equipamentos

Certa vez, em uma reunião prévia dos palestrantes com o cliente para um grande evento, este perguntou a cada um de nós palestrantes qual equipamento iríamos precisar para a palestra.

Cada palestrante expôs suas necessidades, principalmente de projeção, som, computador e microfone. Quando chegou a vez do experiente José Augusto Minarelli, ele disse simplesmente: "Um copo d'água". O cliente imediatamente disse que iria pedir para alguém servir água na sala, mas ele explicou que não era ali, era na hora da palestra.

Bons palestrantes conseguem fazer uma boa apresentação e reter a atenção do público só no gogó. Quem teve a oportunidade de ver um monólogo de duas horas com Paulo Autran sentado num banquinho no palco sabe o que é a soma de bom conteúdo com muito talento. As duas horas pareciam poucos minutos.

Com a tecnologia multimídia cada vez mais acessível, o palestrante deve tomar cuidado para não cair no erro em que caíam as gráficas quando começaram a fazer serviços usando o computador.

Antes elas tinham um número limitado de fontes para utilizar em seus textos e anúncios publicitários montados à mão. De repente, CDs com milhões de fontes ficaram disponíveis em todas a bancas e vivemos uma época quando os anúncios em jornais e revistas mais pareciam bilhete de sequestrador, daqueles que vêm com palavras montadas com letrinhas recortadas de jornais e revistas. Um verdadeiro festival de fontes.

O palestrante que se deixar seduzir pela tecnologia vai acabar indo pelo mesmo caminho e levando um caminhão de aparelhagem para sua apresentação. Alguns realmente necessitam disso, pois promovem shows de entretenimento dignos de um cassino de Las Vegas, com mágicas, danças e jogos de luz.

Mas a maioria não precisa disso e é bom ter em mente que quanto maior a parafernália tecnológica, maior sua bagagem e a exigência de pessoas para ajudarem a controlar tudo isso. Como você nem sempre encontrará gente habilitada para controlar seu show, pode acabar precisando levar gente só para isso, o que irá encarecer seus honorários.

O melhor mesmo é limitar ao máximo o uso de equipamentos e também evitar investir nisso. Alguns palestrantes compram seu próprio projetor (data-show) só para descobrirem depois que é um equipamento muito sensível e cuja lâmpada tem data de validade e custa quase o mesmo que o equipamento.

Também não vejo razão para levar seu próprio microfone, a menos que só consiga falar com um determinado tipo. Isto acontece quando o palestrante precisa usar as mãos durante sua apresentação ou é portador de alguma deficiência. Lembre-se de que, além de ficarem obsoletos rapidamente, equipamentos quebram, e é melhor que isto aconteça com o equipamento do cliente do que com o que você levou. Se acontecer com o seu, você será responsabilizado pela falha.

Se não for este o caso, o melhor mesmo é deixar que o cliente providencie tudo, pois há empresas especializadas para isso e o custo é irrelevante. Geralmente essas empresas dispõem de equipamentos de contingência e podem até enviar um técnico para controlar o equipamento.

Normalmente eu levo meu notebook e um pendrive com a apresentação, mas na maioria das vezes acabo usando o computador do próprio evento, que já está ligado e sendo usado por outros palestrantes. Não tem cabimento você exigir que o seu notebook seja ligado, a menos que tenha conteúdo exclusivo que só funciona em sua máquina.

Outro equipamento que levo e, este sim, considero importante, é um controle remoto para a troca de slides. É péssimo fazer uma palestra dizendo "o próximo, por favor", para um sonolento encarregado de mudar os slides em um micro longe de você.

3 comentários:

ericavighi disse...

Olá Mário! Gostei bastante do seu texto - foi muito proveitoso. Gostara de saber mais sobre o controle remoto citado no último parágrafo... onde posso encontrá-lo? Agradeço a atenção,
Érica Vighi

Vanessa Versiani, personal stylist disse...

Oi, Mário
Eu monto minhas palestras (o "ppt") no keynote do macbook.
Teria de ter a mesma apresentação em Power Point, para Windows, no pendrive para uma palestra?
Não seria bem mais prático levar meu note e, caso não funcione, usar um flipchart ou quadro para ilustrar as idéias apresentadas?

MAURICIO MATHIAS disse...

Grande Mário,

Seu altruísmo não tem tamanho. Divide experiências e dissemina conhecimentos.

Parabéns.

Mauricio Mathias

Postagens populares