Pesquisar este blog

Carregando...

11/02/07

Palestras motivacionais

Existe muita confusão em cima da palavra "motivacional". Alguns colocam qualquer palestrante dentro dessa designação, outros entendem ser apenas as palestras-show, mas há quem considere uma palestra bem-humorada como motivacional. Há também uma classificação por tema.

Não me considero um palestrante "motivacional", como costuma ser chamado o profissional que trabalha com temas como auto-estima, espiritualidade, pensamento positivo e coisas assim. Esses profissionais têm o seu papel na infusão de ânimo em determinados eventos, porém esse ânimo pode ser apenas superficial se não existir um trabalho mais profundo de conhecimento e convicção.

Pessoalmente enxergo que muitas palestras motivacionais são mais entretenimento do que capacitação e é importante que o RH das empresas tenha bem claro em mente qual resultado pretende antes de contratar um palestrante. Se for o caso de um evento festivo, por exemplo, com a presença de trabalhadores e familiares, é óbvio que um palestrante de conhecimento específico como marketing não serve. A platéia é heterogênea demais para se obter qualquer resultado além da diversão.

Costumo orientar a pessoa que contrata para evitar surpresas desagradáveis. Em alguns eventos mais festivos, as empresas costumam contratar, além de mim, algum profissional para fazer a parte mais lúdica ou de entretenimento, como um mágico, um grupo de teatro ou um cômico. Dessa forma, enquanto eu transmito o conhecimento e o recado que a empresa quer passar aos seus colaboradores, os outros profissionais motivam o público com brincadeiras ou coisas mais leves.

Uma vez uma empresa me procurou para uma palestra para ser ministrada na festa de aniversário. Procurei saber mais e informaram que a palestra seria em um bar fechado em São Paulo, por volta da meia-noite, depois de uma banda de jazz e antes de um bolo gigante, com muita bebida e salgados rolando nas mesas.

Logo vi que estavam equivocados ao me procurar, por isso perguntei se já tinham procurado algum outro profissional. Quando informaram que a decisão estava entre mim e um mágico, sugeri imediatamente que contratassem o mágico. Eles não precisavam de um palestrante, mas de entretenimento para a festa.

Por esta razão no formulário de solicitação de proposta em meu site deixo claro que o que faço é ajudar o público a enxergar novas tendências em tecnologias, negócios e carreira, compartilhar conhecimento e conceitos com profundidade, inspirar e motivar a mudança de atitude no trabalho e relacionamentos, encorajar com bom humor o empreendedorismo e a proatividade, além de alertar para a gravidade do momento, convidando à reflexão.

Para evitar equívocos, faço também uma ressalva, informando que não canto, danço, faço mágicas e caretas, não crio êxtases com beijos, abraços, risos e choros, nem faço o público gritar, pular e rolar no chão.

6 comentários:

JORGE LUIZ disse...

Muito boa as suas poderações acerca de palestras "motivacionais". Fui administreador do Banco do Brasil por muitos anos e os palestrantes contratados estavam na linha que descreveste. Estou vontadoso em iniciar nessa seara mas a minha preocupação caminha na direção dos seus argumentos. Recebi o meu primeiro convite para apresentar uma palestra e o pedido foi exatamente esse: "motivacional". Enten do o que pedem. No entanto, a minha perspectiva é algo mais profundo dentro das exigências que o homem exige.bae

Lorenzo Busato disse...

Concordo 100%, gostaria de olhasse meu post palestras motivacionais no link http://lorenzobusato.blogspot.com/2009/05/palestras-motivacionais.html

Espero seu comentário
abs

Bruno oliveira disse...

olá; me chamo Bruno oliveira.
não sou palestrante mas tenho um enorme desejo de poder ajudar nessa luta contra o desanimo e nostalgia.
pasei por muitas experiencias na vida, e queria saber quais os passos eu devo tomar pra me tornar um palestrante motivacional.
com os mesmos aspecto de sua indole e perspectiva.

vou esperar convicto que terei um retorno.

Bruno_ooliveira@hotmail.com

Luciana Vidal disse...

Ola meu nome é Luciana Vidal, e quero ser paletrante, estou preparando minha primeira palestra motivacional, preciso de dicas para saber os primeiros passos, pois ainda não tenho experiência.

luciana.freeway@gmail.com

luciana.freeway@hotmail.com

Marcos Antonio Tuler disse...

Olá pessoal, sou palestrante há mais de 20 anos, na área de educação religiosa, especificamente formação de professores para o ensino religioso nas igrejas. Sou formado em Teologia e Pedagogia; autor de 6 livros nesse setor. Não tenho problemas com a oratória e estou acostumado a lidar com plateias enormes. Gostaria de saber como entrar nesse mercado de palestrantes para empresas. Quero mudar de público e conteúdo. Peço ajuda e orientação.
Muito obrigado.
prof.mtuler@gmail.com
(21) 99991-9952
Prof. Ms Marcos Tuler

antonio andrade disse...

Excelente texto - Dou treinamento de Equipes para Pequenas e Médias Empresas e Sempre vivi nesse dilema de dar uma palestra em profundidade,com alguma descontração más que não chega ser "aquele show".
Com esse texto as coisas me ficaram muito mais claras.
Parabéns pela lucidez nas colocações.
Antoniopa.andrade@gmail.com
Skype: antoniopa.andrade

Postagens populares